Prof. Pai Ronie de Ogum Onire Adiokô
Ilê Ogum Adiokô e Oya Tofã

 

QUAL VELA DEVO ACENDER AO MEU ORIXÁ?

Primeiramente é necessário dizer que o Orixá não necessita de velas, não necessita de luz, é nós que precisamos. Quando acendemos uma vela na verdade estamos acendendo para nós, estamos dizendo para o Orixá que acendemos que estamos necessitando um pouco da sua força ao nosso lado, a sua luz a nossa volta.


Em cada Nação (forma como são chamados as origens de diferentes povos africanos que criaram liturgias um pouco diferentes) ocorrem algumas variações de cor das velas de cada Orixá. Estas variações devem ser respeitdas como consequencia da sua feitura, e não se deve misturar atos litírgicos de uma casa em outra.


Aqui no Ilê Orixá, de acordo com a Tradição aprendida Oyo/jeje, as cores de cada vela são as seguintes:

Orixá

Cor da Vela

Bará (Agelú, Lanã, Adaque)

Vermelho

Ogum

Verde

Oya/Ianssã

Vermelho com branco (vermelho em cima e branco em baixo)

Xangô (Aganju e Godô)

Branco com vermelho (branco em cima e vermelho em baixo)

Odé

Azulão

Otim

Branco com azulão

Obá

Rosa

Ossanha

Verde com amarelo

Ibeji

Colorido, sem preto

Xapanã

Vermelho com preto

Oxum (Panda, Docô e Demum)

Amarelo

Iemanjá (Bomi, Boci e Oci)

Azul claro

Oxalá

Branco

Oxalá Orumilaia

Amarelo com preto

É importante salientar que as velas devem ser acendidas sempre com muito cuidado, em caso de ser acendids em matas, deve-se certificar-se que não existe vegetação, principalmente seca, ou lixo próximo, o que favorece o aparecimento de um incêndio.
Sempre que for possível  em matas é recomendado que a vela seja acendida com pedras a sua volta ou  com terra, para dificultar que o fogo espalhe.


Dentro de casa sempre verificar todas as providências necesárias que se crie condições de segurança.
Com cuidado e respeito a natureza todos podemos acender nossa vela, com a certeza que o Orixá nos abençoa e nos protege.

 

Tweetar

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sem autorização por escrito - A apropriação indevida é crime.

* Texto escrito por Pai Ronie de Ogum , não autorizada a publicação em outros meios. Publicado em 27/11/2012

 Lei de Direito Autoral nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. 

Ilê Orixá -2011 - Designer Pai Ronie Ogum Onire